Cidade Compacta - o que é isso?

"Cidade Compacta" um conceito que vem cada dia mais se tornando conhecido e ocupando espaços de discussão nas agendas públicas.

Em junho do ano passado tratei um pouco deste tema no post "Reduzir as Distâncias - necessidade imperiosa", em que abordei a necessidade do planejamento urbano privilegiar a aproximação das principais funções sociais dos cidadãos: moradia, trabalho e lazer.
Segue opinião do vereador Floriano Pesaro (PSDB, SP) sobre o tema:

Foto: Paulo Liebert/AE

Cidade Compacta é a Solução

Morar, trabalhar, estudar e ter lazer perto de casa. Este é o sonho de grande parte dos paulistanos, irritados com os constantes congestionamentos no trânsito da cidade. A cidade parada é fruto dos deslocamentos que as pessoas têm de fazer para ir trabalhar ou estudar, geralmente em locais distantes de seu local de moradia.

O conceito de "cidade compacta" surgiu dessa situação. Trata-se de morar, estudar, trabalhar e ter lazer nas proximidades do bairro onde você mora, com a meta de fazê-lo se deslocar o mínimo possível pela cidade, durante o período de afazeres compulsórios, evitando, assim, longas horas perdidas no trânsito. Essas horas "ganhas" poderiam ser convertidas em mais tempo para estudar, para o lazer ou para a família. O deslocamento pela cidade se daria eventualmente, com propósito definido, de forma mais prazerosa e voluntária.

Inovador e pioneiro, o conceito "cidade compacta" vem tomando força em São Paulo. Talvez seja uma das melhores soluções para minimizar o caótico trânsito da cidade e melhorar a qualidade de vida do cidadão. As pessoas precisam encontrar perto de casa trabalho, educação, lazer, consumo e serviços.

O jornal O Estado de S.Paulo publicou neste final de semana reportagem sobre o assunto. Confira o que os especialistas falam sobre este conceito.

Matérias do "Estadão" de 17/01/10:

Comentários

Aqui no Japão também está na pauta essa discussão. O problema aqui é a questão do trabalho. Muitos precisam se deslocar a grandes distâncias para trabalhar. As vezes perde-se uma, duas horas dentro de trens...

Excelente seu post.

Postagens mais visitadas deste blog

Penha de França: o bairro mais antigo

SP 2040, Visão e Plano de Longo Prazo para Sampa