Belém ou Belenzinho

O bairro do Belém, na Subprefeitura da Mooca, Zona Leste da Cidade, é banhado pelo rio Tietê, cortado por importantes vias como as avenidas Celso Garcia e Radial Leste e formado por famílias há décadas instaladas na região.

O nome foi originado na fé católica, como homenagem a São José do Belém, que deu nome à paróquia criada em julho de 1897, após desmembramento da igreja Bom Jesus do Brás. Dois anos mais tarde, foi criado o distrito de paz do Belenzinho, também desmembrado do Brás.

Como, então, Belenzinho se transformou em Belém. O bonde 24, que servia a toda a região, estampava apenas o nome Belém, ao invés de Belenzinho. Esse uso caiu no agrado do povo e acabou virando um distrito da capital. Belenzinho, por sua vez, ficou sendo um pequeno bairro do distrito. Entretanto, muito moradores ainda chamam a região de Belenzinho.

O fato é que, além de ser um bairro simpático, em constante desenvolvimento, ele abriga marcos importantes da vida da cidade como o tradicional colégio Agostiniano São José, a Vila Maria Zélia e o Parque do Belém.


Vila Maria Zélia

Foi a primeira vila de operários do Brasil, idealizada pelo industrial Jorge Luis Street que a construiu como continuação de sua indústria, a Cia. Nacional de Tecidos de Juta, entre 1911 e 1916.

O objetivo da vila foi o de servir de moradia com qualidade para os operários da indústria de Street. Projetada pelo arquiteto Paul Pedraurrieux aos moldes de cidades européias, possuia uma capela, jardins, duas escolas (meninos e meninas), coreto, creche, armazéns, ambulatório médico, dentista, açougue e salão de festas. Enfim, parecia uma pequena cidade e era bastante avançada para a política industrial da época.

Hoje ela é constituída por cerca de 200 casas, com mais de 600 habitantes e recebe aproximadamente mil visitantes semanais interessados em sua arquitetura e história. O sítio oficial da Vila Maria Zélia traz fotos, muitos detalhes sobre suas transformações e curiosidades sobre o local. Vale a pena conferir!

Parque Belém

O bairro também abrigou, em passado recente, o Complexo Tatuapé da Febem – hoje Fundação Casa – que foi desavitado, liberando uma área de 230 mil metros quadrados para a construção do Parque do Belém. Isso representou um grande alívio para os moradores das imediações que se sentiam ameaçados com as fugas e rebeliões de internos do Complexo.

Desde o ano passado a população da região, especialmente crianças e adolescentes, aproveita o tempo livre para práticas de esportes e atividades de lazer em 80 mil metros quadrados da área, onde foram construídas quadras poliesportivas, áreas para caminhadas, banheiros e playgrounds.

Espera-se que até o final do ano que vem toda a área do parque esteja ocupada. Serão criados um museu da Febem e uma Escola Técnica (Etec). A Etec Parque do Belém será instalada em um dos prédios em que funcionava a antiga Febem, com início das aulas previsto para o segundo sementre de 2010, atendendo cerca de 2.880 alunos, em três períodos. Serão oferecidos oito cursos: Administração, Gestão Ambiental, Informática, Logística, Nutrição e Dietética, Química, Segurança do Trabalho e Web Design.




Fonte: Vila Maria Zélia (e foto do mural ); Parque do Belém (foto por Valter Santos SJDC); Guia Leste

Comentários

Danielle disse…
Gostei muito desse post.
É muito legal conhecer um pouco mais sobre a origem dos bairros paulistanos, principalmente para mim que não sou daqui e sei muito pouco sobre a história da cidade.

Beijos!
edelcio disse…
Oi Dilze,muito obrigado pelas palavras sobre minha querida Vila Maria Zélia,meu nome e Edelcio,mas por aqui todos me conhecem por seu dedé,adoro receber as visitas que passam por aqui,e coloco-me a disposição para receber as que ainda estão por vir,abraços fraternos,dedé.
Dilze Lima disse…
Danielle e Seu Dedé, uma grata surpresa os seus comentários. Obrigada. Seu Dedé, espero encontrá-lo por aí na próxima visita.
Abraços,
Anônimo disse…
Meu nome é Jorge,nasci no belém,na maternidade Leonor em 1950.Hoje tenho o grato prazer de caminhar ao lado do local onde nasci,no Parque Belém.Convido a todos os moradores do bairro e não moradores para conhecer essa maravilha de presente q o nosso bairro ganhou.Muitas atrações através da cultura,pista para Cooper e bike,e muito mais.Espero q vocês gostem,está aberto das 6:00 as 20:00 horas !!!

Postagens mais visitadas deste blog

Penha de França: o bairro mais antigo

Cidade Compacta - o que é isso?

SP 2040, Visão e Plano de Longo Prazo para Sampa