A Polêmica e Imponente Estátua de Ícaro

Interessei-me por uma discussão no Twitter travada em torno do Monumento aos Heróis da Travessia do Atlântico, de Ottone Zorlini, mais conhecido como a “estátua de Ícaro”.
É uma escultura em bronze, sobre pedestal de granito rosa em coluna romana autêntica, doada pelo rei Victor Emanuel. É aquele monumento grandioso e imponente localizado na praça Nossa Senhora do Brasil, nos Jardins.

Diante da polêmica se é um monumento fascista ou não, e que por isso foi retirado do seu local original às margens da Guarapiranga pelo prefeito Jânio Quadros, em 1987, achei por bem publicar depoimento de Pedro Gouveia, no Blog
Esculturas e Monumentos em São Paulo, por ser muito interessante.

1952. Meu pai conseguiu emprego na CMTC e foi nos buscar no interior, mais precisamente na cidade de São Luiz do Paraitinga. Eu tinha 3 anos de idade. Fomos morar na Lapa.

1954. Meu pai conseguiu transferencia para a garagem de Santo Amaro que funcionava na Alameda Santo Amaro. Na mudança não viemos na carroceria do caminhão pois chovia muito, passamos por uma rua que tinha uma imensa estátua escura. Sempre que íamos para o centro passávamos pela estátua, sempre escura, não sabia o que significava. Um dia, com meus dezesseis anos de idade parei perto da estátua e li que se tratava de homenagem a aviadores europeus que aquaplanaram na Represa de Guarapiranga, eu achei um barato, e pensei em ser aviador também, quem sabe faria um feito igual no futuro.

O tempo passou e eu não consegui ser aviador mas fui servi, como soldado, a Força Aérea Brasileira. Fiquei por lá de 1968 até 1975, foram os anos mais felizes de minha juventude. E a estátua escura continuava por lá, no final da Av De Pinedo esquina com a Av João de Barros, naquela época já sabia que era uma homenagem “Aos Heróis da Travessia do Atlântico”, era um Ícaro estilizado, e tinha em seu bojo uma autêntica coluna romana com mais de 2000 anos, dando a ela um valor inestimado.

O tempo passou, e um dia passando pelo local.... meu Deus, a estátua havia desaparecido.

Em 1999, contando já com meio século de idade, passando pela Av Brasil, parei no farol e olhando para a esquerda eu não acreditei no que via.... era ela, a estátua escura, mas o que estaria ela fazendo num bairro que não era o seu ? Ela pertencia ao bairro de Capela do Socorro. Dei um jeito de estacionar o carro e fui lá “conversar com ela”, como fazia antigamente, sim, era ela, vistosa, maravilhosamente altaneira.

Cheguei em casa mais de meia noite naquele dia, após o banho fui dormir pensando na estátua de Ícaro....e cai num sono profundo...“mas me diga, amigo Ícaro, porque você está aqui, no bairro dos Jardins ? E a estátua com os olhos rasos d’água me respondeu – fui colocada lá no bairro de Capela do Socorro pelo meu criador Ottoni Zorlini em 1929, para homenagear os italianos aviadores e um aviador brasileiro, muita gente parava para me olhar, me admirar.... mas um dia de agosto de 1987 um caminhão da prefeitura, por ordem do prefeito Jânio, me tirou de lá e me colocou aqui, e com o tempo, estas árvores ao meu redor cresceram e hoje vivo escondido e sonhando em voltar para o meu antigo bairro, de onde nunca deveria ter saído. Mas, olha, tem gente lá no bairro que está tentando me levar de volta para meu lugar querido às margens da represa de Guarapiranga, estou com muita esperança que a Sociedade Amigos de ”Capela do Socorro” consiga esta empreitada”

Pela manhã ainda me lembrava desta conversa com a estátua, mas que loucura, eu apenas havia sonhado. Mais tarde passei pela sede da Sociedade e procurei conversar com o Sr Luiz Carlos Ramos, presidente de honra e ele me confirmou, realmente a Sociedade estava lutando pela volta do Monumento para o bairro.

Então, agora estou também empenhado nesta luta, e você que está me ouvindo também poderá ajudar, entre em contato com a Sociedade Amigos do Socorro na Rua Morais Navarro 112, apareça por lá !

(Texto e Fotos: Esculturas e Monumentos)

Comentários

rmmartins disse…
Olá ! Moro próximo ao local original da estátua e esta semana fiquei emocionada e feliz quando vi que a estátua retornou ao seu local de origem, nao no mesmo lugar mas nas margens da represa virado para a AV Robert Kennedy. Meus parabens para quem lutou e conseguiu a vota da estatua que com certeza foi um marco para os moradores da região. Hoje tenho 36 anos mas me lembro que qdo crianca, voltava p/ casa de ônibus e sabia que qdo estava perto da estatua estava chegando em casa.
Dilze Lima disse…
Nossa, que legal.
A cidade é cheia de imagens que ficam em nossa mente e, sem intenção de brincar com as palavras, ficam em nosso imaginário.
São importantes pontos de referência, como esse que a estátua significou para você.
Imagino mesmo que você tenha ficado emocionada ao ver a estátua, provocando sua memória de diversas formas sobre a sua infância.
É uma sensação muito boa.
Obrigada pelo comentário.
Abs,
Cassiano disse…
Muito legal, vou divulgar no TT

Postagens mais visitadas deste blog

Penha de França: o bairro mais antigo

Cidade Compacta - o que é isso?

SP 2040, Visão e Plano de Longo Prazo para Sampa